fbpx

A massiva popularização do home office devido à pandemia do COVID-19 criou novas tendências no mundo do trabalho. Cada dia são mais os profissionais que apostam em desenvolver suas atividades mudando seu lugar de trabalho enquanto percorrem vários países.

O avanço e as possibilidades que oferece a tecnologia, para que qualquer pessoa possa se desenvolver profissionalmente em qualquer lugar com apenas um computador e uma conexão de internet, abriu a porta a novas modalidades de trabalho.

Dessa maneira nascem os nômades digitais. Quem são eles e em que devem prestar mais atenção?

Trabalhadores ou turistas?

Os nômades digitais são as pessoas que utilizam a internet para desempenhar uma ocupação ou vender seus conhecimentos com a possibilidade de realizarisso de maneira remota. Com a renda gerada, eles vão se mobilizando de umlugar a outro podendo levar uma vida nômade e viver viajando.

A modalidade permite combinar ambos termos, transladando seu “escritório” de um lugar a outro e enquanto isso fazer um pouco de turismo, conhecendo diferentes culturas e cidades, sem deixar de cumprir suas obrigações laborais.

Embora as profissões sejam variadas e seja possível realizar tudo o que depender de seu notebook e uma conexão de internet, os mais beneficiados são: freelancers, empreendedores, bloggers, influencers, designers, programadores web, tradutores, fotógrafos, jornalistas, entre outros.

 

Quero ser um nômade digital! O que devo ter em consideração?

Contar com um emprego que te facilite fazer isso é um grande avanço, masnão é suficiente. A aventura deve ser estudada com grande cautela para que seja o mais bem-sucedida possível, onde a maioria procura países com normas flexíveis e alguns pontos indispensáveis:

1. Custo de vida econômico, com uma boa relação qualidade-preço.

2. Espaços flexíveis e aptos, boa conexão com a internet, lugar com atrativos para desfrutar os dias ou tempos livres.

3. Poder se relacionar com outras pessoas com um estilo de vida similar pode ser muito interessante. Existem lugares de coworking, cafeterias ou bibliotecas para se reunir.

4. Facilidade para tirar um visto que permita permanência legal durante um bom tempo.

5. Acesso a soluções de saúde e sistema de transporte para uma mobilizaçãoprática.

É preciso ter em conta o ponto 4, já que o período habitual para se estabelecer em um lugar varia desde um mês até um ano, mas em muitos países os vistosnão cobrem estas necessidades. Alguns lugares como Croácia, Alemanha, Portugal, Barbados, Estônia ou Geórgia já dispõe destas licenças com uma duração de até 12 meses.

 

Cobertura de saúde diante de imprevistos

Hoje em dia, mais do que nunca, é muito importante contar com um seguro de acordo com a vida que você está levando. Portanto, a ideia de viver em outro país, pode ter algumas experiências amargas e prevenir é a melhor solução. O que fazer neste caso? Manter a cotidianidade, sustentando os hábitos e tendo em conta que os acidentes, roubos e perdas podem atingir qualquer pessoa.

Uma cobertura de saúde mais completa que a tradicional, que integre emergências, acidentes domésticos, consultas médicas e, sobretudo,consequências relacionadas ao Coronavírus. Pode-se contratar um seguro semestral ou anual, dependendo da viagem e sua duração.

Ainda há muito para descobrir sobre estas modalidades de trabalho e tudo o que está relacionado ao home office, a verdade é que já marcaram tendência tanto no setor do trabalho como no turismo. Tendo em conta as condições atuais, observar os pontos mencionados anteriormente será uma grande ajuda para realizá-lo.

Leave a Reply